12 de ago de 2012

Para além do "para sempre"

Um dia seus olhares se encontraram, e em segredo se prometeram jamais se deixarem.
Amaram desde o primeiro segundo. Não lhes importavam status, sociedade, modos, família... Nada além de o desejo de segurarem nas mãos um do outro e trilhar seus caminhos, agora juntos, agora pertos... Para além do “para sempre”.
Num outro dia, no entanto, se deram conta de que não estavam mais tão próximos. Seus passos se distanciavam, e suas mãos já quase não se tocavam. Entreolharam, e com lágrimas nos olhos perceberam que não se reconheciam mais. Não eram os mesmos de antes, haviam se entristecido, desanimado, e cansado.
Não entendendo o que havia acontecido para que suas vidas voltassem a ser solitárias, buscaram no infinito dos céus uma resposta. E ao olharem aquele azul enegrecido e cheio de estrelas, tantas, tantas e todas tão sós, entenderam que os verdadeiros amores não foram feitos para ficarem juntos.
Foram feitos para brilharem como as estrelas, guiando os passos do ser amado, mas jamais entrelaçados.
Sorriram, e com um último suspiro do adeus que não podia ser dito. Partiram! Um iluminando o caminho do outro... Para além, para além do "Para Sempre".