27 de mai de 2011

Quando foi que me desequilibrei?

"Que coisas são essas que me dizes sem dizer, escondidas atrás do que realmente quer dizer? Tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias. Mas confuso, perdido, sozinho, minha única certeza é que cada vez aumenta ainda mais a minha necessidade de ti. Torna-se desesperada, urgente. Eu já não sei o que faço. Não sinto nenhuma outra alegria além de ti. Como pude cair assim nesse fundo de poço? Quando foi que me desequilibrei? Não quero me afogar. Quero beber tua água. Não te negues, minha sede é clara."

Caio Fernando de Abreu


P.S.  Caio Fernando tem o dom de me transportar para além da leitura, além das palavras... Por isso talvez tenha o elegido como "meu escritor favorito secreto", ele sabe me descrever muito bem, e isso é um perigo.. haha.. Hoje, todavia, quebro as regras e posto este trecho de um dos textos que mais gosto dele... Acordei com essa pergunta na cabeça, ou quem sabe, ela já estivesse ali quando eu fui me deitar na noite anterior... "Quando foi que me desequilibrei?" É, não sei, de verdade não sei... Não quero me afogar!!!! Será isso possível?? Será possível fugir de algo que não escolhemos, mas que em realidade nos escolheu?! Também não sei, não sei... Talvez eu não esteja mesmo querendo fugir disso, talvez tudo o que eu mais queira, de fato, seja continuar neste fundo de poço, provar desta água... Quem sabe, quem sabe, quem saberá decifrar os segredos do coração?! 

22 de mai de 2011

Brida

Um texto anônimo diz que cada um de nós, em sua existência, pode ter duas atitudes: construir ou plantar. Os construtores podem demorar anos em suas tarefas, mas um dia terminam e acabam por ficar limitados às suas próprias paredes. A vida perde sentido quando a construção acaba.
Já os que plantam podem sofrer tempestades e poucas vezes descansam. Mas o jardim jamais cessa de crescer e, ainda que exija a atenção do jardineiro, também permite que a vida seja uma grande aventura. Na história de cada planta está o crescimento de toda a terra.
E assim aprendi lendo o livro "Brida" de Paulo Coelho...  Alguns, se satisfazem em ser construtores e aceitam ver seus sonhos paralizados quando terminam sua construção, quando conseguem um emprego mais ou menos, um amor mais ou menos, uma vida mais ou menos, param!! E assim a vida se resume em seguir seu ciclo... Sem expectativas, sem momentos extraordinários.
No entanto, há os que optam plantar, e estes, jamais conseguem viver um momento de paz porque estão eternamente em busca do melhor, mesmo que o melhor muitas vezes ultrapasse os limites da razão, mesmo que esse melhor não consiga em diversas ocasiões responder o que nossas mentes de seres humanos racionais, tanto deseja entender.
Brida, escolheu este caminho, plantar!! E mesmo que sua escolha tenha lhe trazido medos e dúvidas, ela jamais desistiu de buscar o melhor, aquilo em que de fato acreditava. De recompensa viveu uma história excepcional, linda, repleta de magia e amor verdadeiro, algo que muitos buscam, mas somente os corajosos vivenciam.
Poucos são privilegiados com momentos como os que Brida vivenciou, e menos ainda são capazes de trilhar esse caminho tão misterioso e mágico, que raramente se mostra aos seres que não conseguem ver com o coração.
Confesso que muitas dúvidas ainda pairam sobre mim em relação a este mundo, o mundo da magia!! Porém,  de uma coisa eu tenho certeza, ele existe, é verdadeiro!! E mesmo que eu jamais vivencie momentos como os que li, tenho coragem de dizer hoje para quem quiser ouvir que ele acontece, cria, se movimenta todos os dias em torno de nós... Todavia, explicá-lo é algo impossível, assim como explicar uma emoção. Apenas os que são capazes de um mergulho numa noite escura, são capazes de vivenciá-lo, ou seja, um verdadeiro ato de fé.
E então, o que você deseja: Construir ou plantar? Também deixo aqui esta pergunta para mim, com a única certeza de que meu desejo é viver o melhor, presenciar os momentos mais malucos, mais inimagináveis, beber das taças mais desconhecidas que a vida me apresentar, pois só assim, meu coração diz que encontrarei a felicidade, vivenciarei o amor mais puro e verdadeiro, e presenciarei os momentos mais perfeitos que Deus guardou para os que têm coragem de enfrentar seus medos.
 
P.S. Muitas coisas ficaram bastante confusas em minha cabeça durante a leitura deste livro, mas uma grande maioria eu consegui compreender por causa de uma pessoa bastante especial, que me fez ver ainda que relutante, um pouco desse lado mágico e misterioso que cruzam nossas vidas todos os dias sem nem desconfiarmos. Poderia ter lido este livro a algum tempo atrás, como de fato tive oportunidades, e com certeza não teria entendido metade do que entendi se o tivesse feito, por isso, creio que Deus usa certas pessoas para nos preparar para determinadas aprendizagens. A você, que contribuiu muito para que eu aceitasse melhor os temas que trata o livro, quero dizer obrigada, obrigada por compartilhar comigo seus segredos, por confiar em mim, por me deixar ser parte de sua vida.. As pessoas não se encontram por acaso. Amo você!!

19 de mai de 2011

Eu te amo...

O que seria amar? E como demonstrar?
Amar, talvez seja se entregar de corpo e alma e não exigir retorno. Se eu te amo só porque você diz que me ama, então isso não é amor...
Bom, sei bem pouco o verdadeiro significado de amar, mas tenho a convicta certeza de que o primeiro passo é querer o melhor para a pessoa que amamos, ainda que não sejamos parte desse melhor.
No meu coração, talvez de menina boba demais, amar é não aceitar a infelicidade do outro, é querer que seus sonhos se realizem, que seu mundo seja o mais alegre de todos, e que sua vida se multiplique em milhares de sorrisos, ainda que nenhum seja para você.

17 de mai de 2011

Clarice manda beijos!!

"Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, a ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!!!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.

Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:

- E daí? EU ADORO VOAR!"


Clarice Lispector


P.S. Gosto tanto de Clarice Lispector, amo seu modo de descrever o mundo!! Esse, é um dos textos mais lindos que já li. Enquanto leio essas linhas, meu pensamento vaga pelas lembranças de momentos como estes que são inevitáveis em nossa vida, e que estão aí, imortalizados e descritos de forma tão perfeita por ela.

13 de mai de 2011

Você me Ouviria?!

Queria muito te falar de tudo o que acontece aqui dentro, mas não consigo. Me sinto tão inútil em relação a alguns sentimentos, sinto vergonha, receio, medo.. o mesmo medo que me tira o sono e me faz querer não pensar mais em você.
Ensaiei tantas vezes hoje.. fiz tantos rodeios com minhas palavras perdidas, que de tão perdidas, acabei deletando tudo e preferi me calar outra vez.
Tenho a pergunta!! mas não a coragem de fazê-la, nem de ouví-la.
No fundo, eu só gostaria que você conseguisse notar em mim esse amor ingênuo e ao mesmo tempo avassalador que invadiu meu coração sem pedir licença.
As vezes, juro que consigo ver um vestígio desse amor em você, mas minha razão, não.. ela não me deixaria ser tão feliz assim.
Numa dessas esquinas em que o destino se encarrega de nos cruzar, você apareceu, invadiu meu mundo, me fez crer em coisas que jamais acreditaria.
Agora eu só quero que você saiba do tamanho da sua importância pra mim... de como você tem o poder de traçar os meus sorrisos, de como você se tornou especial, de como me odeio por não conseguir dizer o quanto te amo de verdade.
É.. tenho muito que te falar, mas guardo tudo aqui, nesse pedaço chamado saudade... Saudade dos sentimentos que não acontecem, dos dias que não passamos juntos, dos abraços que não existem, dos sorrisos que não compartilhamos.

8 de mai de 2011

Certezas

Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim…
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível…
E que esse momento será inesquecível..
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampado em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre…
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém, e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um “não” que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como “sim”.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros…
Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim…
E que valeu a pena!!

Mário Quintana

P.S. No Dia das Mães eu gostaria de deixar registrado este texto do poeta Mário Quintana... Minha mãe é uma mulher expetacular, Deus foi bondoso comigo ao me fazê-la sua filha, mas sei também que muitas pessoas não têm a mãe que gostariam, ou então, já não podem mais estar em sua presença como desejam.. No entanto, há várias outras pessoas que estão conosco e que nos brindam todos os dias com seu amor... Que possamos aproveitar essas pessoas, que possamos viver de tal forma que todas essas palavras escritas por este poeta, sejam um dia palavras declaradas por nós.

3 de mai de 2011

Segredo...

O vento está frio, e com uma força bastante razoável ele balança os galhos das imensas árvores que, cobertas pela luz do sol, refletem uma luz multicolorida por todo o jardim que posso avistar de onde estou sentada, aguardando o início do meu curso.
Não precisaria de muito para que meus pensamentos me guiassem até você, naturalmente isso já aconteceria. Confesso que até me acostumei a ter sua imagem assim, diante dos meus olhos.
Todos os dias me pergunto se um dia terei coragem de dizer o quanto penso em você, e de como você faz parte da minha vida, mesmo sem nem imaginar.
Sou sempre tão preparada, com uma resposta pronta para todos os momentos, mas em se tratando de você... não sei o que dizer!!
Será que você pensa em mim também? Será que me tem em seus planos e sente o mesmo que eu, mas esconde, como tenho feito??!! Ahhhh os sentimentos ocultos!!! Quando saber quem realmente nos ama e não diz, e quem não ama e finge??
Prefiro manter esse sentimento em segredo... Nos meus pensamentos não pode me ferir e nem me impedir que te ame... Um dia, quem sabe, algum gesto seu me diga que decisão tomar. Estarei aguardando!!

P.S. Hoje enquanto esperava o início do meu curso (bem aborrecida por sinal, pois me tomaria toda a tarde) retirei da minha bolsa meu caderno de anotações e escrevi este texto. De fato, naquele momento eu pensava em alguém, mas como dizer o que o coração ainda tem medo de revelar??!!