27 de mai de 2011

Quando foi que me desequilibrei?

"Que coisas são essas que me dizes sem dizer, escondidas atrás do que realmente quer dizer? Tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias. Mas confuso, perdido, sozinho, minha única certeza é que cada vez aumenta ainda mais a minha necessidade de ti. Torna-se desesperada, urgente. Eu já não sei o que faço. Não sinto nenhuma outra alegria além de ti. Como pude cair assim nesse fundo de poço? Quando foi que me desequilibrei? Não quero me afogar. Quero beber tua água. Não te negues, minha sede é clara."

Caio Fernando de Abreu


P.S.  Caio Fernando tem o dom de me transportar para além da leitura, além das palavras... Por isso talvez tenha o elegido como "meu escritor favorito secreto", ele sabe me descrever muito bem, e isso é um perigo.. haha.. Hoje, todavia, quebro as regras e posto este trecho de um dos textos que mais gosto dele... Acordei com essa pergunta na cabeça, ou quem sabe, ela já estivesse ali quando eu fui me deitar na noite anterior... "Quando foi que me desequilibrei?" É, não sei, de verdade não sei... Não quero me afogar!!!! Será isso possível?? Será possível fugir de algo que não escolhemos, mas que em realidade nos escolheu?! Também não sei, não sei... Talvez eu não esteja mesmo querendo fugir disso, talvez tudo o que eu mais queira, de fato, seja continuar neste fundo de poço, provar desta água... Quem sabe, quem sabe, quem saberá decifrar os segredos do coração?! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário